quinta-feira, 4 de janeiro de 2007

Que Deus te guarde...



"Que o caminho seja brando a teus pés,
O vento sopre leve em teus ombros,
Que o sol brilhe cálido sobre tua face,
As chuvas caiam serenas em teus campos,
E, até que de novo eu te veja,
Que Deus te guarde na palma da mão. "
Bênção Irlandesa
Abandono meus amigos pra que possam viver sozinhos, terem suas próprias experiências, pensarem com suas próprias cabeças. Deixo de lado a companhia deles pra que se sintam em sua própria companhia. Já não precisam de mim. Podem ter seus desvios de personalidade e operá-los sozinhos. Que virem as costas quando bem entenderem. Estarei em pé no mesmo lugar de quando foram embora. Não me peçam opiniões sobre o que fazer ou o que vestir. É minha vez de ficar em silêncio. Observo-os. Sem pretensões ou má intenções. Andem, apenas. Me deixem aqui com minha infinitude e vivam seus momentos únicos... sem mim. Eu apóio! Sofram em silêncio, riam com barulho. Sejam vocês mesmos. Eu apenas sinto saudade do tempo em que éramos amigos, do tempo em que podiamos ficar em silêncio sem ser isto algo constrangedor. Amor é isso. Quando o silêncio se torna um elo. Caminhem por essas ruas encantadas sem minhas poesias, sem minhas filosofias. Caminhem e descubram as suas. Sinto saudade. Apenas isso. Mas amigo talvez seja o que ando exercitando: de longe, descubro o que sinto realmente. "Amigos pra sempre", já disse a música que ouvimos juntos. "Para sempre amigos sim, se Deus quiser..." Voem sozinhos. Eu, jardim, aguardo a volta. Até breve.
Essa foi a parte mais dolorosa do ano: estarmos perto e ao mesmo tempo tão longe. Que 2007 os traga de volta.

5 comentários:

Jullyana disse...

Ô Carol, que benção mais linda!!!Copiei amiga,saudades!!!!Beijos!!!

Paulo disse...

Carol minha amiga,

Que texto lindo que vc escreveu.
Super legal.
Suas palavras mostram as suas experiências.
Mas saiba de uma coisa, uma boa amizade vale mais que muitos casamentos e namoros por aí.
Tudo de bom!
bjos

Anônimo disse...

Meus olhos te aguardam fechados
As pernas paradas
Os dentes rangem de saudade
O coração bate um samba canção
Descompassado
Minhas mãos vazias
Os pés parados de tristeza, sem meta
A boca seca, debochada,fria
O nariz torcido
As costas duidas

Todo mundo que sou te espera
Eu te esperamos
Pra nos sacudirmos todos
E eu ao mesmo tempo

Anônimo disse...

lindo lindo lindo, me fez refletir e chorar demais..

Esse Encontro nós dois! Esse amor! disse...

Explêndido. Copiei e coloquei no meu face, acrescentando algumas coisas. Muito lindo paz e luz