quarta-feira, 29 de junho de 2005

As coisas muito grandes só podem ser vistas à distância...

Pensei que nunca precisaria falar sobre esse assunto. Mas, acho que a pretensão de achar que sabemos algo é muita quando se trata da vida. Bom, pelo menos na minha opinião. Abaixo minha cabeça pra isso. E o que está na minha mente agora é uma coisa chamada distância. Já achei que a maior distância que eu conseguia imaginar de uma coisa que eu gosto fosse o espaço entre eu e as estrelas. Mas descobri que há algo que gosto mais ainda e tão distante. Claro, não na medida do céu, mas muito longe das minhas mãos e dos meus olhos. Sim, sei que esse é um pensamento muito pequeno, mas o que fazer? O que fazer se o motivo do seu pensamento encontra-se distante? Já entrei em comunidades do orkut que falam sobre isso ["Ah, se a estrada encolhesse"], já parei pra pensar em uma série de fatores que nos levam a isso, a sentir o que agora sinto. Muitas vezes, esse sentimento é inconstante, é morno... Há horas em que não me incomoda. Existe, é claro, mas sabe ficar calado antes de me torturar. Porém em outras... ai, meu santo Deus... só Ele sabe o que sinto. Muitas vezes uma vontade absurda de gritar e pegar um avião [bem naquele estilo "vamos pegar o primeiro avião com destino à felicidade... a felicidade pra mim é você". É brega, eu sei, mas eu gosto e resume tudo.], ir sabe-se lá pra onde... Não dá... Não dá. Há horas que sei o que fazer. Tudo é claro e preciso. E sinto uma doce companhia. Eu sorrio e penso "Não preciso mais andar". Mas há outras em que existe muita dúvida. O que fazer quando se ama algo distante? O que fazer? Todas as vezes, de noite, quando já estou deitada na cama, parece que essa distância nunca existiu. Parece que eu durmo estando protegida. Como já dizia Kahlil Gibran: 'Há momentos em que sei que não há distância entre aqueles que se amam.' Talvez seja realmente. Talvez a distância seja algo apenas fisíco. Quem poderia explicar o fato de gostar de algo que nunca se viu? Ninguém. Só aquele que sente. Talvez não exista distância... Talvez o que sinto seja bem maior que isso. Ai... Românticos são poucos. Românticos são loucos. Como eu.


"Você foi pra tão distante e eu quero tanto te ver... Por isso não se espante se numa noite bela aquela estrela brilhante em sua janela bater."

12 comentários:

marisa disse...

Irmã, vc tem certeza de que eu devo falar alguma coisa sobre?
Poxa, esta tão perfeito!!!
E o mais interessante, rsrsrsrs é que entendi perfeitamente sua mensagem, será porque, né?
rsrsrrsr Hilário e inexplicável.
Mas, deixa quieto, como vc mesma me disse hoje, "nada é por acaso". né?
Bjuuuuuuu

Kelly disse...

Carollllllllllllllllllll !!!!!!
Lindo o seu post e , um tanto qto triste também .. Distância eh sempre ruim , ainda mais qdo se ama ... Ou pelo menos qdo se deseja que alguém esteja mais próximo de nós... =/
Por isso deixo um beijão pra vc , pq eu não sei direito o que falar ...

PS: tow dodói... =(

Bjaooo !

Kell

Jullyana disse...

Oi Biavati!!!!!!!
Obrigada por tudo, vc é um anjo!!!!
Sério!Mora no meu coração!!!!
Ai, amoooooooo Vander Lee...Já ouviu "contra o tempo"?É linda!!!!!!!!!!!!
E amo esse trecho...
Ai...Eu sei BEM o que é ver e não poder tocar...aff maria!!!
rs!
Mil beijos!Ju

Giovani disse...

:D Carol, minha filha, digo a mesma coisa pra você! Como andam as coisas, hein? Bjks e quero saber das coisas, ow! :P hiuhauheuaie!

Fabio Rocha disse...

Bela imagem e texto... Belo blog. Bjs

Tânia Lima disse...

Oi, Carol...Linda sua nova casa!!!!...Post perfeito!Aguarde...o que é seu virá até seus braços. Creia.A cada amanhcer novas esperanças são despejadas como pétalas no caminho de quem é sensível e tem capacidade para amar. Beijos, linda.

Alessandro Biavati disse...

Oi prima!
Estou aqui, acabei de chegar de viagem, decidi ler algo interessante e vim direto no seu blog!!!
O dom da escrita é único, existem escritores que, mesmo sendo "grandes", não o tem!
Você ainda não chegou a ser conhecida, mas já é bem maior que todos eles.
Gosto de livros bons e interessantes, quero um dia ver, ter e ler um livro seu, pois eu sei que será bom e, principalmente, interessante. É difícil descrever um sentimento [lembras qdo perguntou-me se conseguia descrever o que eu estava sentindo naquele momento?] e vc, de forma simples e concreta consegue fazer isso brincando com as palavras, porém, sem brincar com os sentimentos.
Te adoro e muito!
[Duplo] namastê!!!

Gislaine disse...

Hummmm
Humm
Hum

Hehehehe... é difícil, amiga, eu bem sei!!!
Não poderíamos medir esse tipo de coisa, mas também tenho afetos que estão distantes de mim, e o pior: por escolha minha! Eu que decidi vir embora e largar todo mundo lá... snifs!
Eu sei, eu sei, estamos falando de espécies de sentimentos diferentes, mas a saudade é implacável, né? Tortura mesmo! Sem dó!
E ainda maior é essa sua, eu imagino: saudade do que ainda não se teve, saudade de saciar um desejo que cresce e transborda, dia a dia... saudade/ansiedade!

Por outro lado, nada nos enche tanto de alegria quanto reservar o espaço mais especial do nosso coração para "alguém" igualmente especial!!!

Boa sorte!!! Sinto que boas surpresas esperam por vc(s)!!!
Beijokas, querida!!! Ótimo fim de semana!!!

Estela disse...

Passei aqui para dar uma olhadinha no seu blog lindo e te desejar uma ótima semana!

Adorei!
Tudo aqui é super bonitinho!

Noelle disse...

Amiga esse seu blog é realmente show de bola hein!!
Ainda não tinha vindo aqui mas gostei muito e você escreve muito bem. Estamos em situações bem parecidas vc bem sabe mas considero a sua um pouco mais enigmatica mas não impossivel (há mais coisas entre o ceu e a terra do que possamos imaginar, e nós bem sabemos disso). Só digo para ter fé e acreditar nos pequenos milagres que acontecem todos os dias sem que nós nos damos conta.O amor é mais poderoso do que se pensa.(Eu posso afirmar isso com toda a ceteza!). Fica bem, mil beijos!!!

Bruno (amigo da Marilia) disse...

Oi Carol...
Vou te falar.. acho q realmentes somos parecidos, até em pensamentos... rsrsrs... Teu texto diz tudo. Muito maneiro.
Tá de parabéns.
Beijão.

Anônimo disse...

Por que nao:)