quinta-feira, 26 de janeiro de 2006

Mas não tem nada não, eu até lembrei das rosas que dão no inverno... mas guardei tuas cartas com letras de fôrma.




Hoje à tarde me submeti novamente ao prazer de assistir a um filme. Mais uma das sessões que quase semanalmente ocorrem na minha vida e juntam as pessoas que gosto. Dessa vez, o filme foi "Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças", com o Jim Carrey e a Kate Winslet, entre outros. Sempre quis assistí-lo, mas só agora encontrei um tempo nessas férias tão badaladas... Não vou descrevê-lo porque tenho plena consciência de que sou péssima para tal, mas aqui registro a minha impressão.

O filme me questionou muito, sabe? E aprecio demais esse diálogo entre o raciocínio de um cineasta e o meu. Eu acessei uma gama de memórias que, como defesa, preferi deixar isoladas. Memórias de minhas dores e das pessoas que amei. Pensei sobre a minha falta de paciência e sobre a vida que eu levo hoje, completamente diferente de 4 anos atrás.

Meu Deus, minhas lembranças!

A pessoa tão importante que perdi...

Lá se foi tudo com a contagem fria do relógio mas, como no filme, quando o Joe [personagem do Jim Carrey] consegue controlar seu pensamento [e só quem assistiu vai me entender]. eu jamais permitirei que minhas memórias se vão porque elas me fazem importante. E por mais que você limpe sua mente, sua alma jamais perderá suas coisas, suas impressões, seus machucados.

Não importa a dor causada, suas lembranças estarão sempre com você. E aonde estiver seu pensamento, é lá que você estará.

Hoje eu vejo que muita coisa que fiz foi um grande erro. E que talvez um pouco mais de paciência e tolerância poderiam contornar as coisas, mas quem eu seria se tudo fosse como antes? Infelizmente [ou felizmente], a carga dessas lembranças me seja impactante demais a ponto de me deixar muito pensativa, com choro travado, meio culpada e sem empolgação. Mas creio que eu vedo mesmo pensar sobre. Tirar alguma conclusão. A única coisa que sei é que minha superficialidade já estragou tudo uma vez e que não permitirei que isso aconteça novamente.

Me sinto feliz ao menos, por ter minhas memórias e ter algo a contar...

Até.

7 comentários:

Thiago disse...

Ainda quero assistir esse filme...
Não é a primeira pessoa que fala coisas sobre ele que me faz querer desesperadamente correr até a locadora e alugar.

Thiago disse...

Não saiu ali o link pro meu blog, ficou encoberto... então só pra vc saber quem é que andou chegando aqui por meios obscuros!

Juliana disse...

Infelizmente eu não pude terminar de assistir o filme tb né... rs
De qualquer forma, como eu já te disse, nossas lembranças são o que temos de mais precioso e ninguém pode tira-las de nós. Você não precisa se martirizar pelos seus erros. Eles é que fizeram com que vc hoje fosse essa pessoa sensível, amiga, carinhosa e madura. Tudo acontece da forma como tem que acontecer. Você tem histórias muito belas pra lembrar e contar, mas ainda terá muitas outras durante a sua vida. Nem preciso dizer o que penso a respeito da superficialidade das pessoas... você já deve ter até decorado (risos).
My little Penny, bjo grande, se cuida.

Bia disse...

Querida, entendi mto esse post. E gostei mto desse filme tbem. Só o nome, já me pegou. Assim como o Efeito Borboleta ( n sei se vc já viu, recomendo). Eu, qdo me questiono assim, sempre tento me acalmar dizendo pra mim que fiz o melhor q era capaz de fazer naquele momento e se hj eu sou diferente e posso fazer mais, foi entre outras coisas, graças a forma q agi antes. Bjo pra vc!

Ju disse...

ah "Brilho eterno"...Eu gostei tanto desse filme...confuso, forte...como nossa cabeça, nossas lembranças...
tb viajei assistindo...fui dormir sob o impacto e perdi o sono, pensando, pensando...
Pra que máquinas de apagar memória, se o que mais grita não é a memória real e sim a memória da alma...
mil beijos, Biavati!!!!!

Rafael disse...

olha, daqui de taum longe a unica coisa q eu posso te dizer eh: preste atencaum em "o velho e o moco" e "de onde vem a calma" do los hermanos, como sempre... tive pensando muito nessas duas musicas esses dias e acho q podem te servir de alguma coisa tb...
se cuida!
beijoes!!!

ah! e como eh q tah o esquema pro show do u2???

Anucha disse...

Ai, li tanta coisa bacana aqui. tava com saudade de vir aqui. quanto ao filme, quer saber? se pudesse, eu apagaria, sim, algumas de minhas memórias... e amei cantar com vc ana carolina, zélia duncan. agora, tô apaixonada pela isabela tavianni. bj