terça-feira, 7 de março de 2006

Faço longas cartas pra ninguém... não sei o que em mim só quer me lembrar.

Enquanto a cabeça pensa e despensa [e vou ouvindo Glenn Miller], eu vou seguindo. Tentando apagar o que nem sei se vai sair.

[Música do dia e de ultimamente: Inverno - Adriana Calcanhoto. É isso mesmo que está na letra. Sem tirar nem pôr.]

10 comentários:

Danielle Lins disse...

É bom quando a gente se identifica com uma coisa qualquer, um poema, algum resquício de alma que lembre companhia nesse mundo em que todo mundo é sozinho, mesmo quando está junto. Condenada a ser triste, a gente acaba sendo feliz de vez em quando. Eu fiquei feliz com o seu comentário... :) Obrigada.
Beijos,
Dani

Ju disse...

Ai amiga...Tb amo "Inverno"...
Saudadinha de você!!!!!!Como você tá hein???Parabéns pelo dia de amanhã tb!!!!!!!!!!!!

Bia disse...

"o destino sempre me quis só" é um dos trechos que me marca. Fica quietinha, consigo, se observando, se sentindo. Talvez te traga algumas luzes. Bjão! Feliz dia!

Anderson disse...

Me lembrou um filme que assisti esses dias, onde um cara que estava preso, mandava cartas para si mesmo.

Também gosto da C.L. Comecei a ler agora A Paixão Segundo G.H. Gosto do primeiro também, Perto do Coração Selvagem, já leu?

Abraço

Paulo disse...

Carol,

Também não estou nos meus melhores momentos, mas vamos adiante!
Tudo de bom
bjs

Daniela Mann disse...

Gostei deste espaço, ainda não conhecia e fiquei fã!
Um abraço,
Daniela Mann

JM disse...

E eu q sempre achei q as cartas fossem pra mim =/


=P

lomywen disse...

Olá!! td bem???
Nossa essa musica "Chão de giz" é linda!!! ;D
Bjus

Paulo disse...

Carol,

Espero que se recupere logo e volte pra gente!

bjos

Nilza disse...

Olá,

Tenho novidade em meu blog e queria muito saber sua opinião. Será um prazer ter vc por lá.

Beijos e bom sábado