segunda-feira, 5 de setembro de 2005

Minha estratégia é que um dia qualquer, não sei como nem com que pretexto, por fim me necessites.

Antes de mais nada, agradeço de coração à Ludmila... que apareceu no comentário do último post... Obrigada! Fico realmente muito feliz e grata por gostar do meu cantinho. Sinta-se em casa e à vontade.

Bom, o título me remete aos poemas do Mario Benedetti. Certa vez me deparei com eles. Lindos todos. Na verdade, acho bem que os poetas latinos são os melhores... Risos. Sou suspeita. O meu grande amor é chileno... Mas, ultimamente, lendo os poemas do Mario, mais uma vez, como sempre acontece na minha vida, as coisas começam a se encaixar. [Recomendo que vc leia, amigo leitor, os seguintes poemas dele: Viceversa e Te Quiero] É muito bom esse momento onde a poesia retorna à minha vida dessa forma. Claro, ela nunca saiu, até porque sem ela, eu não sou nada. Mas, as interpretações mudam de acordo com a nossa trajetória... E algumas vezes, gostariamos de estar sentindo algo que não estamos sentindo. De fato, há pouco tempo, eu não me sentia encaixada nas palavras... Estranho. Por isso, a ausência de poemas meus nesse tempo. Mas agora... ah, agora... tudo é muito mágico. Muito brilhante. Engraçado como uma pessoa tem o poder de transformar a cor das coisas... Do dia. Claro, pode tirar isso tbm. Pode estragar isso tbm. Mas não é o meu caso. Eu me sinto feliz pq eu posso sentir o vento novamente. De maneira apaixonada. Posso me sentir gente. Ser humano. Exercitar isso em mim. Posso estar perto. E isso é sensacional. Então, quero colocar uma música do Vander Lee, chamada Outra Manhã. E ela traduz tudo o que sinto.

Enquanto juntava os restos, catava os cacos como um flagelo, vc chegou. Enquanto trancava as portas do casarão, meu coração, vc entrou. Enquanto me atormentava pensando em guerras, por outras terras vc me levou. Enquanto morria a tarde, vc surgia, estrela guia, me iluminou. Quando te quis foi tão claro que nem percebi, fiquei ali e ainda estou. Tudo era seca e queimada por dentro de mim, como jasmim por sobre a mágoa vc brotou. Anjo de luz, filho de Iansã, rompe essa treva, me leva pra outra manhã.

E o que eu quero dizer sobre isso tudo é que eu aprendi mais uma coisa: por mais que tentemos nos esquivar, nos esconder... O amor está sempre ali. De uma forma ou de outra. Mesmo que tentemos nos tornar frios, por medo de se machucar novamente, ou por sei lá que motivo mais, ele sempre aparece. E nos mostra que somos pequenos diante dele. Pois tudo é amor. Mesmo que isso só tenha 2 semanas.

Beijos ao Rafa, à Ludmila, ao Giovani que sempre está comigo nessas horas, mesmo boas ou ruins, e por me mostrar tantas coisas que sempre me tornam uma pessoa melhor. E a ele. Razão das minhas palavras novas. Razão do meu sorriso. Me sinto ser humano. Obrigada.

6 comentários:

Giovani disse...

Muito bom, Ana. Fico muito feliz que pense assim e é a verdade. Passo por um momento muito ruim mas o que me faz ficar em pé é o amor. O amor que minha família sente por mim, o amor que vocês, amigos, tem por mim. Como diria John Lennon, "All we need is love".Beijos e fica bem, fico feliz que esteja feliz. Voce sabe disso.

Rafael disse...

bom, pra começar, as interpretações mudam muito mesmo... as minhas pelo menos nunca mais serão as mesmas... e quanto ao resto, às 00:30h só me resta concordar completamente e desejar e gritar: "dá-me luz, ó deus do tempo!" até domingo... e depois... e depois... até quando não sei...
felicidades e beijões!!!

ps: e a véspera de feriado???

Anônimo disse...

Oieeee
Como assim me agradecer??? O que é bom deve ser lido... Gosto da maneira que expõe seus sentimentos.
Te desejo toda sorte do mundo nessa nova fase que se inicia...
Vou seguir a dica da leitura e depois te conto o que achei!
Bjão e bom feriado.
Lud´s

Ju disse...

Putz Biavati!Tão bom se sentir assim mulher...aiiiii!!!!
Tô feliz por vc viu?
Li esse post, futucando meus discos do vander Lee pra achar essa música e não achei!!!!!!!!
ahahahahah
Adorei o título do post!
Mil beijos querida, saudades de papear com vc!!!!

Gislaine disse...

Óhhhh!!!
Fico tão feliz de te "encontrar" in love!!!
Isso é realmente MUITO bom e inevitável, como vc disse!

Ahhh, ando tão triste por isso. De novo vc com razão qdo diz q uma pessoa acrescenta cores ou as faz empalidecer quando se vai...
Eu, que nunca tive medo de amar, depois dos últimos acontecimentos, aprendi que tenho que ser uma pessoa mais deconfiada!

É... não sou mais uma adolescente, porém ainda caio nas mesmas cantadinhas (essas já não tão baratas, mas affe! ninguém merece!).

Só que é tão bom, flutuar sem andar, estar nas nuvens sem sair do chão... Quem consegue resistir e fazer de conta que nada está acontecendo?

Ai, amiga! Boa sorte! Que este amor permaneça masi duas semanas, mais dois anos, duas décadas... duas reencarnações!!!!

Te adoro!
Beijos!

Ju disse...

Deixa eu falar de novo?
AMEI ESSA FRASE DO TÍTULO!!!
beijos Biavati!!!